Pontepretano

DIPLOMÁTICO

João Brigatti chegou para a entrevista coletiva após o empate por 1 a 1 com o Oeste, na noite deste sábado, com a Ponte Preta à beira da zona de rebaixamento, em jejum como mandante e sem vencer há quatro jogos pela Série B do Brasileiro. Mas o cenário preocupante não tirou o otimismo do interino da Macaca.

Para aliviar a tensão, Brigatti preferiu valorizar aquilo que viu de positivo em campo, como a postura do time e as chances criadas. Apesar de fazer o alerta em relação à posição na tabela (16º, com oito pontos), ele mostrou confiança para a sequência da competição.

– A tabela sempre preocupa. Temos que tomar cuidado para não entrar na zona de rebaixamento. Não podemos é vacilar, dormi no ponto. Isso, com certeza, não vai acontecer. Falta a gente ganhar a partida. A gente está no caminho certo. O posicionamento e a tática a gente vai ajustar. Estou otimista. Sempre fui assim, a gente não pode perder isso.

Brigatti destacou o espírito de luta dos atletas (Foto: Fabio Leoni/ PontePress) Brigatti destacou o espírito de luta dos atletas (Foto: Fabio Leoni/ PontePress) </source></source></source></source></source>

Brigatti destacou o espírito de luta dos atletas (Foto: Fabio Leoni/ PontePress)

“Hoje eu dei os parabéns aos atletas. Não pode ser time apático, desconcentrado e que não quer nada da partida. A motivação de sair do 1 a 0, criamos oportunidades, não revertemos em gols. Vamos acertar parte técnica e tática para que haja a evolução”.

+ MAIS NOTÍCIAS DA PONTE

Ainda que a Ponte continue sem vencer como mandante, agora com três derrotas e um empate em quatro jogos, o ponto conquistado foi importante pelo aspecto emocional, segundo o Brigatti. A Macaca saiu atrás no primeiro tempo e buscou a igualdade com Murilo na etapa final. Aaron, no último lance da partida, jogou para fora a chance de virar.

– O clima que está aqui parece que nós perdemos o jogo. Nós não perdemos. Esse ponto fará a diferença lá na frente. Nos dá a tranquilidade de parar e conversar com os jogadores. A equipe foi guerreira. Falta muita coisa e nós vamos passar o estilo de jogo que queremos. Se tivéssemos empatado as outras três partidas em casa estaríamos longe (derrotas para Paysandu, Londrina e Atlético-GO). Temos que dar tranquilidade para o elenco, diretoria.

A Ponte volta a campo já na terça-feira, quando enfrenta o Goiás, novamente em casa (com portões fechados pela quinta vez), a partir das 21h30, em duelo direto na luta contra o rebaixamento.

Ponte saiu atrás, mas conseguiu o empate contra Oeste (Foto: Fabio Leoni/ PontePress) Ponte saiu atrás, mas conseguiu o empate contra Oeste (Foto: Fabio Leoni/ PontePress) </source></source></source></source></source>

Ponte saiu atrás, mas conseguiu o empate contra Oeste (Foto: Fabio Leoni/ PontePress)