Pontepretano

Diretoria da Ponte resolve dar chance a Brigati e freia busca por outro treinador

Nem Marcelo Chamusca, nem Nelsinho Baptista, nem nenhum outro. Enquanto prioriza a busca por reforços que qualifiquem o elenco, a Ponte Preta tomou uma decisão sobre quem vai substituir o demitido Doriva, pelo menos por enquanto. E ele já está no Moisés Lucarelli: João Brigatti.

Sem um nome que seja consenso, a Macaca decidiu frear a avaliação de nomes no mercado. Assim, vai dar uma chance ao auxiliar fixo. Brigatti dirige a equipe interinamente neste sábado, contra o Oeste, e na terça-feira também, de novo em Campinas, contra o Goiás. Se agradar, o ex-goleiro ganha forças para ser até efetivado e tocar o trabalho no decorrer da temporada.

A decisão foi confirmada pelo presidente José Armando Abdalla em entrevista coletiva nesta quarta-feira à tarde, durante a reapresentação do elenco. O mandatário tratou Brigatti como interino, sem estipular um prazo para a permanência dele no cargo, e disse que a diretoria segue de olho no mercado, ainda que de maneira mais silenciosa.

Brigatti é integrante fixo da comissão técnica da Macaca (Foto: Marcos Ribolli) Brigatti é integrante fixo da comissão técnica da Macaca (Foto: Marcos Ribolli) </source></source></source></source></source>

Brigatti é integrante fixo da comissão técnica da Macaca (Foto: Marcos Ribolli)

– O Brigatti é treinador interino, não sei o quanto pode durar. Claro que a Ponte está avaliando nomes que futuramente possam vir a dirigir a Ponte. Mas no momento não temos nada. Estamos até de uma maneira mais calma vendo isso – disse o cartola.

Essa será a quarta vez que Brigatti assume o comando da Ponte interinamente, pois já dirigiu a equipe após as saídas de Felipe Moreira, Gilson Kleina e Eduardo Baptista. Sobre nomes de possíveis candidatos, Abdalla negou qualquer contato com outro técnico entre a demissão de Doriva e a escolha por Brigatti para sábado.

– Não houve nem tempo hábil. Não tivemos nem tempo para fazer contato com nenhum contato profissional. Diante da divulgação da disposição, recebi informações de 15, 20, mas em tese não tem nenhum nome.

José Armando Abdalla fala com a imprensa nesta quarta (Foto: Carlos Velardi/ EPTV) José Armando Abdalla fala com a imprensa nesta quarta (Foto: Carlos Velardi/ EPTV) </source></source></source></source></source>

José Armando Abdalla fala com a imprensa nesta quarta (Foto: Carlos Velardi/ EPTV)

O presidente também analisou a saída de Doriva. Segundo Abdalla, a diretoria precisava tomar alguma atitude diante das últimas atuações do time, principalmente nas derrotas para Atlético-GO e Sampaio Corrêa.

“A diretoria, se pecar, vai pecar pela ação, nunca pela omissão. Temos dois compromissos importantes em casa, jogamos nossa sobrevivência. A decisão pode não ser a mais acertada, mas foi a mais adequada para o momento”.

+ CLIQUE AQUI para ler mais notícias da Ponte Preta

Sob nova direção, o desafio agora será recuperar a confiança de um time que vem de quatro jogos sem vencer (um pela Copa do Brasil e três na Série B). A Ponte soma sete pontos no Campeonato Brasileiro e está em 15º lugar, perto da zona de rebaixamento.