Pontepretano

DE VOLTA

A Ponte Preta viaja para Recife com uma grande novidade. De volta após a lesão na coxa direita que sofreu contra o Sampaio Corrêa, no dia 28 de fevereiro, o meia Tiago Real foi relacionado pelo técnico Doriva e vai com a delegação enfrentar o Náutico, nesta quarta-feira, pela segunda partida da quarta fase da Copa do Brasil.

Depois de quase 50 dias entregue ao departamento médico, o meia mostrou muita ansiedade de retornar ao time da Ponte e até brincou com o desespero durante o processo de recuperação.

“Psicológico horrível. Eu me cobro de estar cooperando e quando você não pode ajudar em campo é ruim. Passei um período ruim, ajudei minha esposa grávida, mas aqui dentro era chato. Mais um pouco ia começar a dar cabeçada na parede, bater nos caras. Passou, estou me sentindo bem, serve de experiência para a minha carreira. É vida nova”, disse o meia.

Tiago Real retorna após lesão (Foto: Carlos Velardi / EPTV) Tiago Real retorna após lesão (Foto: Carlos Velardi / EPTV) </source></source></source></source></source>

Tiago Real retorna após lesão (Foto: Carlos Velardi / EPTV)

Essa não deve ser a única novidade promovida por Doriva. Escalado como volante desde o trabalho de João Brigatti, Nathan deve seguir na equipe, mas na zaga. Assim, abre-se uma vaga no meio-campo, que pode ficar com Murilo. Foi assim que a Ponte atuou no segundo tempo da derrota para o Paysandu, sábado, na estreia da Série B.

Candidato a entrar no time futuramente, Real sabe que ainda falta ritmo de jogo para ser novamente uma opção no meio-campo alvinegro.

– Eu sou um cara que me entrego muito no dia a dia e nos jogos. Agora que estou com um gostinho para jogar, quero corresponder. Obviamente que volto melhor fisicamente, mas outras coisas, como jogo, entrosamento, parte técnica, aquele um segundo a mais com a bola, espero conseguir isso o mais rápido possível.

+ MAIS NOTÍCIAS DA PONTE PRETA

Essa será a primeira experiência de Tiago Real com Doriva. Quando o meia se lesionou, a Ponte ainda era comandada por Eduardo Baptista. O jogador não vê problemas para se adaptar.

– Já trabalhei com mais de 20 treinadores. Para mim é tranquilo adaptar. Taticamente muda algumas coisas, mas não creio ter dificuldades. O Doriva pede mais posse de bola e o Eduardo queria passe para frente. A gente se defendia e atacava rápido. Isso é característica. São grandes treinadores na forma de pensar o jogo, o Doriva esta no início do trabalho e tenho certeza que termos grande ano com ele – analisou.

Tiago Real não vê a hora de voltar aos campos (Foto: Fabio Leoni / PontePress) Tiago Real não vê a hora de voltar aos campos (Foto: Fabio Leoni / PontePress) </source></source></source></source></source>

Tiago Real não vê a hora de voltar aos campos (Foto: Fabio Leoni / PontePress)