Pontepretano

PEGA MAL

Doriva teve uma estreia para lá de positiva na Ponte, mas dias depois teve que explicar uma derrota inesperada em casa, na abertura da Série B do Campeonato Brasileiro. O treinador admitiu a decepção pelo resultado contra o Paysandu, no sábado, e alertou a Macaca para a sequência da competição.

– Muito decepcionante para nós, esperávamos estrear com uma vitória, mas não tivemos a capacidade de transformar volume em gol. Tomamos um gol num erro individual nosso, no início da partida. O Paysandu já viria fechado com uma linha de cinco atrás, e o jogo ficou melhor para eles. É a cara da Série B. Derrota é dolorida e temos que senti-la, mas tem que tirar lições – disse.

Doriva soma primeira derrota na volta à Ponte (Foto: Ari Ferreira) Doriva soma primeira derrota na volta à Ponte (Foto: Ari Ferreira) </source></source></source></source></source>

Doriva soma primeira derrota na volta à Ponte (Foto: Ari Ferreira)

Para Doriva, a Ponte precisa se acostumar ao fato de jogar as primeiras partidas sem torcida no Moisés Lucarelli. Por causa de uma punição do STJD, diante de acontecimentos violentos de 2017, a equipe fará seis jogos com portões fechados na Série B (faltam cinco). O estádio vazio, segundo o técnico, prejudica a concentração e colabora para falhas, como a que resultou no gol da derrota.

– Não tem atmosfera de jogo, é ruim, mas temos uma sequência de jogos em casa assim, então tem que aprender para não voltar a cometer esses erros, ser mais contundente e diminuir muito a margem de erro. Foi uma desatenção, um vacilo. Não foi só esse, cometemos alguns. Não pode acontecer, ali é zona de risco zero. Se cometer um erro, é quase que fatal. E foi o que aconteceu.

Gol do Paysandu. Cassiano aproveita erro da zaga da Ponte e abre o placar aos três minutos

Gol do Paysandu. Cassiano aproveita erro da zaga da Ponte e abre o placar aos três minutos

Apesar de ter um compromisso pela Copa do Brasil no meio de semana, o comandante ressaltou a importância de reagir o quanto antes na Série B. A próxima partida da Ponte no Campeonato Brasileiro será no sábado, contra o Criciúma, no Heriberto Hulse.

+ CLIQUE AQUI e leia mais sobre a Ponte Preta

– Vencer a gente precisa. Competição começou e a gente não entrou nela ainda. Derrota muito dolorida, gostaria de ter um cenário melhor em início de competição, mas a gente sabe a realidade que é a Série B. Reação tem que ser imediata. Óbvio que não dá para fazer muitos treinos por causa do desgaste, mas vai mobilizar todo mundo para reagir o mais rápido possível.